• YouTube
  • Facebook
  • Twitter

11/11/17 19:17

Alckmin não atende apelo de FHC para se candidatar à presidência do PSDB

Ele é apontado pelo ex-presidente FHC como a solução para a crise interna do PSDB.
WhatsApp
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, apontado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso como a solução para a crise interna do PSDB, afirmou nesta sexta-feira (10) que não se candidatará à presidência do partido. A informação é do repórter Murilo Salviano, da GloboNews.

“Não. Não há necessidade. O partido tem ótimos quadros. O que a gente precisa é fazer processo de aproximações sucessivas e buscar unidade partidária”, disse Alckmin.

No entanto, ele é apontado por diversos tucanos como uma via capaz de trazer estabilidade interna à legenda. FHC defendeu nesta sexta que Alckmin assuma a presidência nacional do PSDB.

Em nota divulgada nas redes sociais, o ex-presidente anunciou que o seu candidato ao comando da legenda é o governador paulista porque o considera como a mais viável opção para construir uma unidade partidária para 2018.

Ao jornalista Murilo Salviano, Alckmin disse que não ter sido consultado sobre a destituição de Tasso Jeireissati da presidência interina do PSDB, nesta semana: “Se fosse [consultado], não autorizaria”.

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) reassumiu o comando do partido essa semana para destituir Tasso. O argumentou foi o de que ele não podia continuar no comando da legenda sendo candidato à reeleição.

Aécio lidera a chamada “ala Jaburu” do PSDB, que defende o apoio ao governo Michel Temer. No domingo, Fernando Henrique defendeu em artigo o desembarque dos tucanos do governo Temer.

Bahia.ba

mais notícias » Leia também