conecte-se conosco




SEGURANÇA

5 por dia: Bahia lidera ranking de mortes em ações policiais no primeiro quadrimestre

Em março, a Bahia já reunia a maior quantidade de registros, com 454 mortes por intervenção policial.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Reprodução

Enquanto a localização de lideranças criminosas aumentou na Bahia no início de 2024, a letalidade das ações policiais também registrou crescimento. De acordo com o Ministério da Justiça e da Segurança Pública (MJ), que disponibiliza dados fornecidos pelos estados, 609 mortes por intervenção policial aconteceram em território baiano no primeiro quadrimestre, 25,82% a mais em relação ao mesmo período do ano passado. O dado coloca a Bahia na liderança da estatística no país, à frente de São Paulo, com 220, e do Pará, com 204, que fecham os três estados com maior acumulado de registros.

O ministério não tem os dados do mês de abril referente aos estados de São Paulo e o Rio de Janeiro, que estavam na segunda e quinta posição do ranking até março com 220 e 152 registros, respectivamente. Questionado, o MJ informou que a ausência das informações é de responsabilidade dos estados. “Os dados publicados na página do Ministério da Justiça e Segurança Pública são enviados, consolidados e homologados pelos estados e pelo Distrito Federal. Os entes federados que não constam no mapa são os que ainda não enviaram as informações”, escreve em nota.

Porém, em março, a Bahia já reunia a maior quantidade de registros, com 454 mortes por intervenção policial e, antes disso, tinha acumulado 297 em janeiro, mantendo a liderança na estatística. Em média, até o momento, o estado tem cinco mortes do tipo por dia. Procurada para responder sobre os números de letalidade, a Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA) deu destaque para o montante de prisões realizadas no início de ano e para o número armas e equipamento bélicos apreendidos no estado até o momento em operações policiais.

As ações de inteligência resultaram na captura de 4.672 pessoas em 2024, número 6% maior que no ano passado, além do aumento das apreensões de armas de fogo. Nos três primeiros meses, 1.502 fuzis, submetralhadoras, espingardas, pistolas e revólveres foram retirados das ruas, representando um aumento de 17% da produtividade”, escreve a pasta, que ressalta o investimento em capacitação e novas estruturas.

Correio da Bahia

Compartilhe
CONTINUE LENDO

SEGURANÇA

Trabalhador é morto a tiros em cima de andaime em Santo Antônio de Jesus

A autoria e motivação do crime estão sendo investigadas pela pela Polícia Civil.

Compartilhe

Publicado

em

Um homem, que não teve a identidade divulgada, foi morto a tiros na tarde desta terça-feira, 18, em Santo Antônio de Jesus.

De acordo com testemunhas, a vítima estava em cima de um andaime trabalhando quando foi atingida por disparos de arma de fogo efetuados por suspeitos em um veículo. Após o crime, os criminosos fugiram do local.

A Polícia Militar foi acionada e isolou a área do crime até a chegada de peritos que realizaram a remoção cadavérica para o DPT.

A autoria e motivação do crime estão sendo investigadas pela pela Polícia Civil.

FORTE NA NOTÍCIA

Compartilhe
CONTINUE LENDO

SEGURANÇA

Corpos são encontrados dentro de hotel no centro de Feira de Santana

Os dois corpos não apresentavam marcas aparentes de violência.

Compartilhe

Publicado

em

Fotos: Redes Sociais

Dois corpos do sexo masculino foram encontrados na manhã desta terça-feira (18) no interior de um hotel, na Praça da Matriz, centro de Feira de Santana.

Os corpos estavam em quartos diferentes, um no 9 e outro no 13. Segundo apuração do Informe Baiano, funcionários do hotel ligaram e relataram que estavam sentindo um forte odor em um dos quartos.

Ao abrir a porta, a polícia verificou que havia um homem morto, com o corpo em estado de gigantismo. Depois a polícia seguiu para outro quarto, de onde também dava para sentir um forte odor, onde encontraram o segundo corpo.

Os corpos foram identificados como Flavio Mariano Freitas da Motta Pires, 44 anos, que se hospedou no quarto 9 no dia 14 de junho, e Wilson Franco dos Santos, 50 anos, que se hospedou no quarto 13 no dia 16 de junho.

Os dois corpos não apresentavam marcas aparentes de violência. Viaturas da Polícia Militar isolaram o local e o Departamento de Polícia Técnica (DPT) fez a remoção dos corpos.

Informe Baiano

Compartilhe
CONTINUE LENDO

SEGURANÇA

Bahia tem a maior taxa de homicídios de jovens do país

Estado continua liderando o ranking nacional

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Arisson Marinho/CORREIO

A Bahia é o estado mais violento para os jovens, segundo o Atlas da Violência, divulgado nesta terça-feira (18). Somente em 2022, foram registrados 4.030 homicídios de jovens entre 15 e 29 anos.

O estado tem a maior taxa de homicídios do país, com 117,7 mortes para cada 100 mil habitantes. Comparando o período entre 2017 e 2022, houve uma redução de 10,9% de homicídios nesta faixa etária.

Atrás da Bahia aparecem os estados do Amapá (90,2) e Amazonas (86,9).

No Brasil, na comparação de 2022 com o ano anterior, a taxa de homicídios registrados a cada 100 mil jovens passou de 49,0 para 46,6, indicando redução de 4,9%.

Segundo o Atlas, há uma diferença de 1.000% entre o estado mais violento e o menos violento. São Paulo tem taxa de 10,8 homicídios entre jovens. Depois, aparecem Santa Catarina (13,3) e Distrito Federal (19,3).

Correio da Bahia

Compartilhe
CONTINUE LENDO

Mais Lidas