conecte-se conosco



MUNICÍPIOS

Avião da Azul é inspecionado e liberado em Salvador após código de sequestro ser inserido por engano em voo

Publicado

em

Uma “falha operacional” fez um avião da Azul ser inspecionado –e liberado– após o pouso nesta sexta-feira (28), no aeroporto de Salvador, por uma falsa suspeita de sequestro a bordo.

Não houve sequestro. O alerta ocorreu porque foi acionado por engano no transponder uma sequência de quatro números que indica apropriação ilícita da aeronave. O transponder é um sistema que permite ao controle de tráfego aéreo e aos outros aviões identificar uma aeronave.

A Azul não informou as circunstâncias em que o transponder foi acionado e foi o código errado.

Uma vez inserido o código que aponta sequestro, a ação não pode ser desfeita manualmente, mesmo que a tripulação informe ao controle de tráfego aéreo se tratar de engano. O padrão, então, por questões de segurança, é que o controle de tráfego aéreo oriente a aeronave a estacionar em uma área afastada do terminal de passageiros e ela seja inspecionada. Foi o que ocorreu.

“Após o pouso, o avião foi submetido a um protocolo de segurança da companhia e do Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA), que não identificou riscos para a segurança do voo”, informou a Azul em nota.

A aeronave, um Embraer E195, saiu de Campinas às 17h38 e pousou em Salvador às 19h52, no voo AD4141.

A empresa lamentou “eventuais aborrecimentos causados a bordo e destaca que ações como essa necessárias para garantir a segurança de suas operações”.

O que disse a Azul

“A Azul esclarece que, por uma falha operacional, o código que indica apropriação ilícita da aeronave foi acionado durante um voo que seguia de Campinas para Salvador na noite de hoje (28). Após o pouso, o avião foi submetido a um protocolo de segurança da companhia e do Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA), que não identificou riscos para a segurança do voo. A companhia lamenta eventuais aborrecimentos causados a bordo e destaca que ações como essa necessárias para garantir a segurança de suas operações.”

Conteúdo G1

Compartilhe
CONTINUE LENDO

MUNICÍPIOS

Prefeitura de Muritiba divulga novo telefone para contato

Confira abaixo.

Compartilhe

Publicado

em

A Prefeitura Municipal de Muritiba informa nesta terça-feira, 05, o novo número de telefone fixo para atendimentos ao público. Se precisar falar com algum dos prepostos, ligue 0800 889-9816.

Caso prefira, o WhatsApp da ouvidoria segue funcionando normalmente, através do número 75 98259-5260.

ASCOM

Compartilhe
CONTINUE LENDO

MUNICÍPIOS

Gov. Mangabeira: homem morre após ser atropelado por veículo na BR-101

O acidente aconteceu nas proximidades do posto de combustíveis Capivari, por volta das 18h.

Compartilhe

Publicado

em

Polícia Militar - FORTE NA NOTÍCIA

Na noite desta segunda-feira, 04, um homem morreu após ser atropelado por um veículo na BR-101, trecho que pertence ao município de Governador Mangabeira. O acidente aconteceu nas proximidades do posto de combustíveis Capivari, por volta das 18h.

Uma guarnição da Polícia Militar foi acionada e isolou a área até a chegada de peritos do DPT de Santo Antônio de Jesus, que realizaram a remoção cadavérica. Não há informações sobre o estado de saúde do condutor do veículo envolvido no acidente.

FORTE NA NOTÍCIA

Compartilhe
CONTINUE LENDO

MUNICÍPIOS

Jaguaquara e Maracás voltam a exigir uso de máscaras em escolas e unidades de saúde

Conforme os últimos boletins das prefeituras, divulgados nesta segunda, Jaguaquara e Maracás registram, respectivamente, 143 e 104 casos ativos.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Reprodução / Blog do Marcos Frahm

Os municípios de Jaguaquara e Maracás, no Vale do Jiquiriçá, voltaram a exigir máscaras em unidades de saúde e escolas. A medida passa a valer a partir desta terça-feira (5) em Maracás, enquanto em Jaguaquara já vigora desde esta segunda-feira (4).

Segundo o Blog do Marcos Frahm, parceiro do Bahia Notícias, as medidas integram os protocolos de segurança para contenção da Covid-19 após elevação no número de casos da doença após os festejos juninos.

Conforme os últimos boletins das prefeituras, divulgados nesta segunda, Jaguaquara e Maracás registram, respectivamente, 143 e 104 casos ativos, ou seja, aqueles em que podem contaminar outras pessoas. Só para se ter ideia, no dia 23 de junho, Jaguaquara tinha 17 casos ativos de novo coronavírus.

Ao longo da pandemia, a cidade já acumula 6.955 casos confirmados da Covid-19, com 71 óbitos, e Maracás tem 4.875 casos confirmados, com 86 óbitos.

Bahia Notícias

Compartilhe
CONTINUE LENDO

Mais Lidas

novo