conecte-se conosco



BAHIA

Bahia é 2º estado do Brasil com mais mortes de pessoas trans e travestis em 2021, aponta relatório da Antra

Publicado

em

A Bahia é o segundo estado do Brasil com maior registro de assassinatos de pessoas transexuais e travestis em 2021. É o que aponta o relatório da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), divulgado nesta sexta-feira (28).

Apesar de ter registrado uma redução de cerca de 32% nas mortes de pessoas trans e travestis, o estado saiu da terceira posição para a segunda, com 13 casos contabilizados no ano passado.

O levantamento da Antra é feito de forma quantitativa, porque o Brasil não produz dados demográficos a respeito da população trans. Atrás apenas de São Paulo, o estado baiano já ficou em segundo lugar por dois anos consecutivos: 2017 (17 assassinatos) e 2018 (15).

De modo geral, a maioria das vítimas mortas estão no Sudeste: 35% delas. O percentual é seguido pelo Nordeste (34%); Sul (8%); Centro-Oeste (11%), Norte (10,5%) e Sul (9,5%). Nacionalmente, a idade média de trans assassinadas é de 29,3 anos.

No relatório, a associação destaca que “é urgente traçar estratégias de fortalecimento das instituições de luta pelos direitos das pessoas LGBTQIA+, a proteção de defensores de direitos humanos, e pela garantia da sobrevivência da comunidade”.

Para fazer o levantamento, a Antra parte de pesquisas em reportagens, que são feitas diária e manualmente. Além disso, há casos que são registrados por instituições de defesa e apoio da população LGBTQIA+.

Perfil das vítimas no Brasil

A maioria das trans vítimas de assassinato em 2021 tinha entre 18 e 29 anos: 53% delas, o que indica a morte prematura de jovens. Em 28% dos registros, as idades variavam entre 30 e 39 anos.

Trans com idades entre 40 e 49 anos representam 10% das mortas, já no caso das vítimas entre 50 e 59 anos o percentual é de 3%.

Além disso, a Antra contabilizou um caso de pessoa trans assinada em 2021 com mais de 60 anos.

Em relação à ração e etnia, 81% são pessoas pretas ou pardas, 18% brancas e 1% indígenas.

Das 140 vítimas de homicídios em todo o Brasil, 135 eram travestis/mulheres trans, que correspondem a 96% dos casos. As outras cinco eram homens trans, conforme aponta o relatório. Leia mais AQUI.

Conteúdo G1

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Número de famílias em extrema pobreza cresce 14,5% em Salvador

Classificação engloba grupos com rendas familiares de até R$ 105 por pessoa

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Marcello CasalJr/Arquivo Agência Brasil

O número de famílias em situação de pobreza e extrema pobreza cresceu mais de 14% em Salvador, neste ano, em comparação com o ano passado. A análise foi feita pelo portal g1, a partir de dados coletados pelo Cadastro Único (CadÚnico) da capital baiana.

Enquanto em dezembro de 2021, havia 212.118 famílias em situação de extrema pobreza na capital baiana, segundo a Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), até o dia 16 de abril, este número passou para 242.873 famílias.

Ou seja, houve um crescimento de 14,49% em apenas quatro meses. O governo federal classifica como extrema pobreza as rendas familiares de até R$ 105 por pessoa.

Já em situação de pobreza, com renda entre R$ 105,01 e R$ 210 por pessoa, estão atualmente 39.979 famílias soteropolitanas. Até o final do último ano, 35.050 famílias estavam nesta faixa de renda mensal. Neste caso, o aumento foi de 14,06%, em 2022.

Metro1

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Em piso falso, PM encontra R$ 4,6 milhões em pasta base de cocaína

Rondesp BTS localizou a droga, em um imóvel, no bairro de Itacaranha, em Salvador, na tarde de terça-feira (24).

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Divulgação

Equipes das Rondas Especiais (Rondesp) Baía de Todos os Santos (BTS) encontraram, em um piso falso, 4,6 milhões de reais em pasta base de cocaína. O flagrante ocorreu, na tarde de terça-feira (24), no bairro de Itacaranha, em Salvador.

Os militares realizavam ações de rotina, na região, quando decidiram abordar um veículo modelo Spin, placa PLC-5A70, na Rua Rio Paragaçu. O indivíduo que conduzia o automóvel iniciou fuga, parou o automóvel e entrou em uma residência.

Os militares alcançaram o homem, no imóvel. Durante varreduras e percebendo o nervosismo do suspeito, os PMs notaram um piso oco. Ao levantar a cerâmica, as guarnições localizaram 184 tabletes de pasta base de cocaína. A droga estava embalada em plásticos com a bandeira da Alemanha.

O criminoso e as drogas foram apresentados no Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco).

Metro1

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Tarifas de pedágio da BA-093 serão reajustadas a partir desta quarta-feira; confira novos valores

Publicado

em

Foto: Divulgação/CBNorte

A tarifa do pedágio do Sistema BA-093 sofreu reajuste e os novos valores começam a valer a partir desta quarta-feira (25). A autorização do aumento, da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), foi publicada no Diário Oficial do Estado de sábado (21) e corresponde à readequação anual prevista no contrato de concessão.

O trecho do Sistema BA-093 é composto por sete rodovias, sendo elas as estradas do Cia/Aeroporto, Via Parafuso, Via Metropolitana Camaçari-Lauro de Freitas e o trecho de Simões Filho, até a entrada de Camaçari.

Após o ajuste, a tarifa para automóveis, por exemplo, passa a ser R$ 5,30 durante todos os dias da semana. Antes, o valor pago era de R$ 4,90. [Confira todos os valores no final da matéria]

As outras categorias de veículos, como os caminhões, ônibus e motocicletas também passam por uma alteração proporcional.

Toda a extensão do Sistema tem atendimento 24 horas, com cinco bases de Serviço de Apoio ao Usuário (SAU), com guinchos, ambulâncias e viaturas de inspeção de tráfego.

Os apoios são acionados com o monitoramento de 47 câmeras distribuídas ao longo da rodovia através Centro de Controle Operacional (CCO), ou pelo telefone de emergência 0800.600.0093.

Confira os novos valores:
Categoria 1
Automóvel, Caminhonete e furgão.
Valor: R$ 5,30

Categoria 2
Caminhão leve, ônibus, caminhão-trator e furgão.
Valor: R$ 10,60

Categoria 3
Automóvel e caminhonete com semi-reboque
Valor: R$ 7,90

Categoria 4
Caminhão, caminhão-trator com semi-reboque e ônibus.
Valor: R$ 15,90

Categoria 5
Automóvel e caminhonete com reboque
Valor: 10,60

Categoria 6
Caminhão com reboque, caminhão com trator semi-reboque.
Valor: R$ 21,20

Categoria 7
Caminhão com reboque, Caminhão- trator com semi-reboque
Valor: R$ 26,40

Categoria 8
Caminhão- com reboque, Caminhão-trator com semi-reboque
Valor: R$ 31,70

Categoria 9
Motocicletas, motonetas e bicicletas moto.
Valor: R$ 2,60

Categoria especial
Composição veículo-carga
Valores: R$ 37, R$ 42,30 ou R$ 47,60

Conteúdo G1

Compartilhe
CONTINUE LENDO

Mais Lidas

novo