conecte-se conosco




BAHIA

Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Paraguaçu assina contrato que marca o início da elaboração do Plano de Bacia

Prometendo diálogos com a população e com o Inema, o Consórcio Engeconsult repassou prazo de 18 meses para entrega do plano.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Divulgação

“Diálogo constante com o INEMA e os cidadãos” foi dessa maneira que os representantes do Consórcio Engeconsult, empresa responsável pela elaboração do Plano de Bacia informou ao Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paraguaçu (CBHP), em sua reunião ordinária realizada na última sexta-feira (17), como irá proceder com as ações previstas para os próximos meses de trabalho, além dos cuidados com o próprio meio ambiente.

Durante a plenária que aconteceu na cidade de Morro do Chapéu, na Chapada Diamantina, Bahia, foram ressaltados que a apresentação seria a primeira, de muitas focadas em dialogar com a população sobre os avanços dos trabalhos. “Foi dado o arranque ao plano de bacia, esperamos que daqui para frente, não volte nada para trás” disse Guilherme Sarmento, presidente da CBH Paraguaçu, ao ressaltar os 18 meses de trabalho de revitalização, que o consórcio ganhador da licitação deu como prazo para a conclusão dos trabalhos. Ainda segundo Sarmento, o trabalho feito pelas comissões é fundamental para manter o cuidado do bem mais precioso que existe no meio ambiente, a água.

Além disso, o presidente ressaltou a importância de uma gestão governamental, especialmente dos governos municipais, preocupada com o meio ambiente e que colabore com comissões como esta.

Educação Ambiental

Além do início da elaboração do Plano de Bacia, outro tema que gerou bastante destaque foi a questão ambiental. Ressaltados por biólogos, representantes da Embasa e membros do INEMA, a questão da proteção ambiental foi frequentemente debatida. Componentes da bancada e membros do Comitê ressaltaram que todas as ações se baseiam nas reservas naturais, e que todo o processo irá respeitar a natureza.

Para a geóloga e professora da UEFS, Marjorie Nolasco, além das demandas de cuidados naturais é preciso pensar na expansão humana.

“Estamos passando por uma crise de humanidade. Nós extraímos mais do que podemos. Uma mesma bacia, que alimenta cidades como Feira de Santana e Salvador, alimenta tantas outras.” afirmou Nolasco.

“A maior questão que temos hoje, principalmente relacionada a problemas ambientais hídricos, é a relação uso e demanda. E a solução para ela é a gestão, como dividir e manter esse ambiente, para não matar o rio em toda sua estrutura” concluiu a pesquisadora, frisando que uma boa gestão evita inúmeros problemas futuros, como a escassez de água.

Sobre os Comitês Estaduais de Bacias Hidrográficas da Bahia

Você já ouviu falar no “Parlamento das Águas”? Os Comitês de Bacias Hidrográficas são exatamente isso, espaços onde representantes dos poderes públicos, usuários de água e sociedade civil se reúnem para discutir e deliberar sobre como gerenciar de forma sustentável e justa os recursos hídricos das bacias hidrográficas.

A Bahia é composta por 14 Comitês Estaduais de Bacias Hidrográficas e 01 Comitê Interestadual de Bacia Hidrográfica (localizada nos estados da Bahia e Minas Gerais e faz parte do Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco).

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paraguaçu (CBHP) foi criado pelo Decreto nº 9.938 de 22 de março de 2006 e possui 90 membros, dentre titulares e suplentes. Durante o ano, são realizadas 04 plenárias ordinárias para que os representantes discutam sobre assuntos relacionados à água. Todas as pautas são discutidas de forma democrática, buscando o melhor para todos e as reuniões são sempre abertas à população que queira participar.

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Homem é preso acusado de queimar enteada com água quente na Bahia

A mãe da criança também participava das agressões e foi presa em abril deste ano

Compartilhe

Publicado

em

Um mandado de prisão preventiva foi cumprido contra um homem, na terça-feira, 18, no Distrito de Santo Antônio, em Teixeira de Freitas. Ele é suspeito de torturar a enteada e foi localizado durante ação realizada pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) daquela cidade.

As investigações, iniciadas em dezembro do ano passado, apontaram que a vítima, de três anos, estava sendo torturada e agredida pela mãe e pelo padrasto, que chegaram a queimar a criança na testa com água quente.

A mulher teve o mandado de prisão cumprido em abril deste ano e permanece custodiada à disposição da Justiça. A criança foi encaminhada para atendimento psicossocial e está sendo assistida pelo Conselho Tutelar.

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Agerba prevê saída de 153 mil passageiros para interior baiano no São João

O pico de movimento no terminal rodoviário de Salvador deve ocorrer nesta sexta-feira (21).

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Reprodução / Google Maps

Em torno de 153 mil pessoas devem deixar a capital baiana com destino ao interior do estado até a próxima segunda-feira (24). A estimativa, que leva em conta o período de saída a partir desta terça-feira (18), foi divulgada pela Agerba, agência estadual que regula os transportes. O pico de movimento no terminal rodoviário de Salvador deve ocorrer nesta sexta-feira (21).

No dia, a Agerba prevê embarque de mais de 47 mil passageiros (embarcados) e quase 105 mil usuários (embarques, desembarques e circulantes). As cidades mais procuradas do interior para viagens neste período estão no Recôncavo, Sudoeste, Sul, Norte, entre outros locais.

São os casos de São Francisco do Conde, Santo Antônio de Jesus, Amargosa, Cachoeira, São Félix, Muritiba, Castro Alves, Senhor do Bonfim, Vitória da Conquista, Cruz das Almas, São Felipe, Irecê, Itaberaba, Piritiba, Itabuna, Ilhéus, Ibicuí, Porto Seguro, Litoral Norte, Chapada Diamantina, Alagoinhas e Serrinha. A agência informou que autorizou cerca de 400 horários extras, além dos 540 horários já previstos.

Bahia Notícias

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Sistema BA-093 prevê circulação de 300 mil veículos durante São João

O sistema inclui as rodovias administradas pela Bahia Norte, entre a BR-526 (Cia-Aeroporto) e a BR-324.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Divulgação

A concessionária Bahia Norte anunciou, nesta terça-feira (18), a previsão de 300 mil veículos circulando pelo Sistema BA-093, na Região Metropolitana de Salvador, entre sexta-feira (21) e segunda-feira (24).

O sistema inclui as rodovias administradas pela Bahia Norte, entre a BR-526 (Cia-Aeroporto) e a BR-324. O roteiro é uma alternativa para quem busca cidades com uma programação pé de serra tradicional, como Amargosa, Cruz das Almas, Senhor do Bonfim, Ibicuí e Santo Antônio de Jesus.

Os municípios que compõem o Sistema BA-093, na Região Metropolitana de Salvador, as cidades de Mata de São João, Pojuca, Dias D´Ávila, Camaçari, Simões Filho, Lauro de Freitas, Candeias e Salvador devem atrair muitos visitantes, com uma programação com muita música, comidas típicas e animação.

Fábio Guimarães, gerente de Operações da Monte Rodovias, administradora da Bahia Norte, prevê os dias de movimentação mais acentuada. “O fluxo fica mais intenso na tarde da sexta-feira (21), e durante todo o dia no sábado (22) e domingo (23), nos dois sentidos, principalmente nas Cia-Aeroporto, Via Parafuso e Pojuca”, explica.

Para passar pelas praças de pedágio da maneira mais rápida e segura, a sugestão aos usuários é a utilização das pistas automáticas, com sensores para TAGs. Já nas demais cabines, os motoristas podem utilizar o cartão de débito e o pagamento por aproximação para uma viagem mais ágil e tranquila. Além disso, um esquema especial de papa filas promete auxiliar os motoristas que passam pela Via Parafuso e Cia-Aeroporto, e também haverá ampliação das cabines de atendimento manual nas demais praças.

Antes de pegar a estrada para dançar muito forró, é importante reservar um tempinho para realizar uma revisão prévia no veículo, com atenção especial aos itens de segurança. Para ir e voltar com segurança, é preciso ter atenção em relação à sinalização e velocidade das rodovias, não usar o celular enquanto dirige, e deixar para beber o licor quando chegar no seu destino. Afinal, bebida alcoólica e direção não combinam.

Bahia Notícias

Compartilhe
CONTINUE LENDO

Mais Lidas