conecte-se conosco



CRUZ DAS ALMAS

Nascida em Cruz das Almas, Cássia Cordeiro concorre ao Plus Model Brasil

Publicado

em

Aliado a um reinado inesquecível como Miss Bahia Plus Size, em que pude representar meu estado, minha cidade natal, que é Cruz das Almas e todas mulheres que se identificam com a ideologia que defendo, decidi me lançar em um outro desafio. Resolvi participar de mais um concurso. Agora estou concorrendo ao Plus Model Brasil (@plusmodelbrasil), e na primeira fase, disputo o título estadual. O concurso é de abrangência nacional, organizado pela modelo Aline Zattar, que já foi nossa Miss Brasil Plus Size.

Agreguei todos os trabalhos que desenvolvi até agora, o crescimento pessoal que o reinado me trouxe, as experiências de muitos encontros com pessoas que entendem o ser humano como alguém que ultrapassa a aparência física, para poder dar continuidade ao trabalho que venho fazendo.

Poder ser a ganhadora de um concurso que mobiliza pessoas de todos os cantos do Brasil, me possibilita alcançar ainda mais gente. Muito mais pessoas poderão se sentir tocadas e representadas por mim. Poder multiplicar o entendimento de que ser gorda ou gordo é uma característica física e não há nenhum demérito nisso, é muito gratificante para mim. Abordar assuntos como a pressão estética, gordofobia, acessibilidade e moda são a meu foco.

Falar sobre moda não é e nem nunca foi futilidade. Vejo a moda como um dos vários vetores para elevar a autoestima. A gordofobia tem que ser combatida. Ninguém tem o direito de ofender o outro por causa de uma característica física. É preciso exercitar e praticar a empatia pelo próximo. É necessário enxergarmos as pessoas gordas, elas existem, elas andam de ônibus, de avião, elas frequentam cinemas…

Não é mais época de ainda vivermos constrangimentos por sermos gordos. Aquela imagem de que uma pessoa gorda será sempre feia, fracassada, desastrada – como foram inúmeras vezes mostradas em vários veículos de informação, tem que acabar.

Ser gordo ou gorda, pode estar relacionado ao biotipo de uma pessoa, o que não implica em dizer que sua saúde está comprometida por isso. Não faço apologia a obesidade. Pessoas magras morrem todos os dias e pessoas gordas também. Ter um corpo gordo não está relacionado com desleixo. Todos, independente da forma física, têm que se cuidar.

Eu luto diariamente para que as pessoas aprendam a respeitar as outras. Você não precisa achar o outro bonito, mas você deve respeito.Hoje o mercado tem enxergado a mulher gorda e podemos encontrar roupas pensadas e criadas para uma mulher plus size. E o mesmo tem acontecido com o mercado para roupas masculinas. É verdade que ainda estamos engatinhando, mas estamos no caminho…

Vale lembrar que o modo como alguém se veste transmite muito sobre sua personalidade. Hoje uma pessoa gorda pode ter um estilo de se vestir, coisa que há alguns anos dificilmente ela conseguiria, em razão da dificuldade de encontrar roupas.

O processo de aceitação do corpo, numa sociedade que reitera todos os dias, que pessoas gordas não são bonitas, não são saudáveis, tornam o caminho do processo de autoconhecimento e aceitação longo. Mas ele não é impossível. Eu consegui aceitar meu biotipo e eu não fico mais esperando ser magra para ser feliz. Porque eu achava que só seria feliz magra. Eu me permiti ver que sou muito mais que o meu corpo. Poder dividir minha experiência com as pessoas, para promover o bem, é o que me estimula e me dá forças para me lançar em novos desafios.

Conto com a torcida de todos, para que eu possa representar a Bahia na final do concurso que será em Joinville/SC, no mês de maio. Tudo pode ser acompanhado pela minha rede social (@plussize_bahia)  e redes sociais do concurso (@plusmodelbrasil).

Enviado Exclusivamente ao FORTE NA NOTÍCIA.

Cássia Cordeiro de Cruz das Almas – Foto: Rebeca Moreno

Compartilhe
CONTINUE LENDO

CRUZ DAS ALMAS

Jogo entre Canaã e Grapiúna pela Série B do Baiano será no Barbosão, em Cruz das Almas

Incialmente o jogo estava marcado para acontecer no Carneirão, em Alagoinhas.

Compartilhe

Publicado

em

Estádio do Barbosão receberá a partida | Foto: Divulgação

A Federação Bahiana de Futebol (FBF) alterou o local da partida entre Canaã e Grapiúna, pela terceira rodada da Série do Baiano. Incialmente marcado para acontecer no Carneirão, em Alagoinhas, o jogo será realizado no Barbosão, em Cruz das Almas. A data e horário foram matindos para a próxima quarta-feira (1º), às 15h.

A mudança foi feita devido ao ofício da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo de Alagoinhas enviado à FBF informando a indisponibilidade do Carneirão. Segundo o documento, a praça esportiva abrigará eventos ligados ao Mutirão de Cirurgias Eletivas e à vacinação contra a Covid-19.

O Canaã estreou na Série B estadual com derrota para o Jacobina por 2 a 1, no Carneirão. Enquanto o Grapiúna ficou no empate sem gols com o Flamengo de Guanambi, fora de casa. Antes de se enfrentarem, o time de Irecê visita o Botafogo-BA, na Arena Cajueiro, no próximo sábado (28), às 14h45, pela segunda rodada. No mesmo horário do dia seguinte, o Bem-te-vi do Sul recebe o Itabuna, no Lomantão.

Bahia Notícias

Compartilhe
CONTINUE LENDO

CRUZ DAS ALMAS

Após fuga de abordagem, condutor embriagado acaba preso pela PRF na BR 101 em Cruz das Almas

Os policiais também constataram que o condutor não era apto para dirigir veículo automotor, pois não possuía Carteira Nacional de Habilitação.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: divulgação / PRF

A Polícia Rodoviária Federal flagrou na manhã desta quarta-feira (25) o condutor de um Toyota/Corolla transitando alcoolizado. A ação foi registrada no Km 227 da BR 101, trecho do município de Cruz das Almas.

Era por volta das 09h30, equipe da PRF realizava patrulhamento na rodovia voltada à prevenção de acidentes quando o motorista de um carro de luxo, desobedeceu a ordem de parada e empreendeu fuga em alta velocidade, colocando em risco a segurança de todos.

Durante o acompanhamento tático, o condutor transitou em velocidade incompatível com as vias, sem observar as normas gerais de circulação e conduta prudente no trânsito, bem como desrespeitou às sinalizações dos trechos durante a fuga.

Os PRFs conseguiram interceptar o carro após dois quilômetros de perseguição e durante a abordagem identificaram no condutor sinais de que havia ingerido bebida alcoólica, como dificuldade no equilíbrio, olhos vermelhos e forte odor de álcool no hálito. O homem, de 42 anos, foi submetido ao teste de etilômetro, cujo resultado indicou 0,44 mg/L de álcool por litro de ar alveolar expelido pelos pulmões, comprovando a embriaguez e crime de trânsito.

Os policiais também constataram que o condutor não era apto para dirigir veículo automotor, pois não possuía Carteira Nacional de Habilitação. Com isso, o motorista foi preso em fragrante pelos crimes, em tese, de embriaguez na direção e dirigir veículo automotor sem possuir CNH, gerando perigo de dano (art. artigo 306 e 309, da Lei nº 9.503/97 – CTB). Ele foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Cruz das Almas e apresentado à autoridade policial de plantão.

Além de detenção por crime de trânsito, a multa por alcoolemia custa R$ 2.934,70, sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O valor da multa é duplicado em caso de reincidência. Ademais, ocorre a penalidade administrativa que suspende ou proíbe o motorista de obter a habilitação ou permissão para dirigir veículo automotor por um período de 12 meses.

Para informações, denúncias, comunicação de crimes e acidentes a PRF dispõe do número de emergência 191. A ligação é gratuita e atende 24 horas em qualquer parte do País.

Etilômetro passivo

O uso abusivo de álcool é uma das principais preocupações do órgão. Durante as abordagens, os policiais rodoviários federais estão fazendo uso do bafômetro passivo.

Em apenas alguns segundos o equipamento é capaz de detectar se o condutor fez uso ou não de álcool. Caso não seja constatada a presença de álcool, o aparelho acende uma luz verde e o policial libera o motorista. Se existir algum indício, ainda que mínimo, aparece uma luz amarela. Já a luz vermelha indica que, no local, há muito álcool, o que significa que o condutor, realmente, tem que ser parado e submetido ao teste de alcoolemia pelo bafômetro tradicional.

Além de dar celeridade para a fiscalização, o aparelho representa economia para a instituição, pois reduz os gastos com os bocais descartáveis.

PRF

Compartilhe
CONTINUE LENDO

CRUZ DAS ALMAS

UFRB se posiciona contra cobrança de mensalidades nas universidades públicas

Confira abaixo.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Reprodução / UFRB

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), instituição criada a partir de forte movimento em prol da inclusão social, a despeito da histórica desigualdade existente no Brasil, torna público seu repúdio frente à tramitação da PEC 206/2019 na Câmara dos Deputados, que prevê o início de cobrança de mensalidades nas universidades públicas.

Conquista do povo brasileiro, o ensino gratuito nas instituições públicas está ratificado na Carta Constitucional de 1988. Longe de representar um benefício sem fundamento, a gratuidade garante o acesso da população como um todo por tratar-se de um projeto coletivo. Direito conquistado, torna-se a maior possibilidade de ascensão social de grupos historicamente oprimidos e em situação de vulnerabilidade cujas trajetórias demonstram protagonismo, por excelência, nas lutas por equidade. Garante, para esses segmentos, a possibilidade de, cada vez mais, construir espaços democráticos e participar das instituições nacionais de ensino superior que mais investem na formação humana, como demonstram todos os índices disponíveis relativos às ações afirmativas no âmbito do ensino superior público

As Universidades Federais investem diretamente na produção e disseminação do conhecimento, bem como na diminuição das desigualdades socioeconômicas promovendo acesso, permanência e pós-permanência em todos os níveis de formação para todas as camadas da sociedade, garantindo ensino público, gratuito e de qualidade. O falacioso discurso de que a PEC 206/2019 visa a cobrança de mensalidades das camadas mais abastadas e tem como propósito a tentativa de desmobilizar e desqualificar um espaço livre e autônomo de produção de conhecimentos e diálogos. Ao contrário do que alega, abre um pernicioso precedente em direção à privatização e à precarização das Universidades públicas e dos serviços públicos de forma geral. Configura-se como mais um ataque à diversidade tão presente em nossa sociedade.

Por compreender os danos e o desrespeito a um direito conquistado de tal medida sobre as instituições públicas e a tudo que elas representam ao país, sobretudo às localidades e grupos que mais necessitam dos serviços públicos, a UFRB se manifesta em defesa da educação pública referenciada e de qualidade em todos os níveis e se coloca ao lado de todas, todes e todos que lutam por um Brasil mais justo e solidário. Buscando legitimar o direito de acesso ao ensino superior gratuito, de forma veemente, posiciona-se contra a PEC 206/2019.

Viva a Educação Pública!

Cruz das Almas, 25 de maio de 2022.

Reitoria da UFRB

Compartilhe
CONTINUE LENDO

Mais Lidas

novo