conecte-se conosco



ESPORTE

Sem brilho, Bahia marca gol aos 50 do 2º tempo e escapa da derrota para o Unirb

Publicado

em

O reencontro do Bahia com o seu torcedor não saiu do jeito que os tricolores esperavam. No primeiro jogo do Esquadrão no ano na Fonte Nova, o time apresentou desempenho muito abaixo e escapou da derrota apenas aos 50 minutos do 2º tempo, ficando no empate por 1×1 com o Unirb, na noite desta quarta-feira (19), pelo Campeonato Baiano.

Ainda com um time alternativo e treinado pelo português Bruno Lopes, o Esquadrão abusou dos erros, foi vaiado pelo torcedor e viu o atacante Bádio, ainda no primeiro tempo, anotar o gol do time de Alagoinhas. Em cobrança de pênalti, Lucas Araújo deixou tudo igual para o Esquadrão.

Sem vencer na temporada, o Bahia soma agora dois pontos em dois jogos no Campeonato Baiano. Assim como o tricolor, o Unirb também aparece com dois pontos na classificação.

Agora, o Bahia vai focar as atenções na Copa do Nordeste. Neste sábado (22), o time principal encara o Sampaio Corrêa, também na Fonte Nova, pela estreia no torneio.

SEM BRILHO

De volta após ficar afastado por conta da covid-19, o técnico Bruno Lopes contou com reforços na equipe de transição. Ausentes na estreia, Douglas, Borel, Felipe Torres, Luiz Henrique, Luizão e Jeferson Douglas foram as novidades no tricolor. No banco, o time alternativo teve ainda as presenças de Oscar Ruiz e Marcelo Cirino.

O Bahia iniciou a partida tentando controlar e propor o jogo. Apesar de ter mais posse de bola, o tricolor mostrou falta de ritmo e entrosamento, com muitos erros de passes e lançamentos. Quando o Esquadrão teve a chance, perdeu um gol incrível.

Aos 20 minutos, Carlinhos tentou cortar de peito e ajeitou para Gregory, praticamente na marca do pênalti. De cara com o gol, o atacante tricolor chutou fraco e facilitou a defesa do goleiro Marcos. Aos poucos a torcida do Bahia foi perdendo a paciência e começou a vaiar o time.

A resposta do Unirb veio na mesma moeda. Depois do cruzamento rasteiro, Carlinhos fechou livre no segundo pau, mas furou na hora da finalização. A bola ainda passou raspando a trave do goleiro Dênis Júnior.

Aos 41 minutos o goleiro Marcos errou na saída de bola. Marcelo Ryan se enrolou na primeira e chutou fraco na segunda chance, perdendo outra boa oportunidade. Para piorar, no lance seguinte o atacante Mucury fez grande jogada e tocou para Bádio chutar forte e abrir o placar para o Unirb no primeiro tempo.

MAIS DO MESMO

Para tentar mudar o panorama, o Bahia voltou do intervalo com três mudanças. Luiz Felipe entrou na vaga de Borel, Lucas Araújo no lugar de Jeferson Douglas e Oscar Ruiz por Thayllon. Não demorou muito e Bruno Lopes colocou Marcelo Cirino em campo também, promovendo a estreia do jogador quatro meses após a chegada no clube.

Mais presente no ataque, o Bahia tentava pressionar o Unirb, mas tinha dificuldade para passar pela marcação. Só aos 18 minutos o Esquadrão conseguiu levar perigo em um chute de fora da área de Oscar Ruiz.

Do outro lado, o Unirb passou a esperar o erro do Bahia para tentar o contra-ataque. No vacilo da defesa tricolor, Mucury fez a jogada pela esquerda e chutou sem ângulo. A bola passou na frente do gol de Dênis Júnior.

Nas poucas vezes em que conseguiu passar pelo bloqueio do Unirb, o Bahia parou no goleiro Marcos. Primeiro no chute forte de Miquéias, e depois na finalização de Marcelo Ryan.

A partir dos 30 minutos o Unirb ficou mais solto no jogo. Na jogada de pé em pé, a Coruja só não marcou um golaço porque o Luiz Felipe conseguiu salvar em cima da linha. Na volta, a cabeçada de Gabriel foi para fora.

A situação do Esquadrão só foi amenizada aos 49 minutos do segundo tempo. O árbitro viu toque de mão do defensor do Unirb dentro da área e marcou pênalti. Na cobrança, Lucas Araújo bateu, o goleiro Marcos fez a defesa, mas no rebote o próprio Lucas Araújo mandou para as redes, aos 50 minutos. Na comemoração, o volante trocou farpas com torcedores nas arquibancadas.

Compartilhe
CONTINUE LENDO

ESPORTE

Entre estreias e retorno, Bahia aumenta leque de opções no meio-campo

Publicado

em

Foto: Rafael Machaddo/EC Bahia

Depois de um triunfo suado contra a Ponte Preta, o Bahia ganhou uma semana livre para se preparar para o próximo compromisso na Série B, que é só na sexta-feira (27), quando encara o Tombense, na cidade mineira de Muriaé. Além do tempo para trabalhar, o tricolor pode comemorar o aumento no leque de opções para o meio-campo.

A começar pelo fato de que o técnico Guto Ferreira vai ter o retorno do meia Daniel contra o Tombense. O camisa 10 é um dos destaques do time na temporada e ficou fora da partida contra a Ponte Preta por estar suspenso. O que era um desfalque importante se transformou em uma janela de oportunidade para Guto experimentar novas opções.

Contratado em abril, o meia Warley, por exemplo, demorou para estrear com a camisa tricolor. Ele sofreu uma lesão na coxa e só ganhou os primeiros minutos durante a vitória de 2×1 sobre a Ponte. Apesar da estreia discreta, o jogador recebeu elogios de Guto Ferreira e deve se tornar figura constante no banco de reservas.

“Warley ficou três meses sem jogar, era normal cair de produção. Falei com ele para dar tudo em 45 minutos, já era uma substituição certa”, explicou Guto após o jogo.

Quem deixou boa impressão mesmo foi o garoto Gregory. Remanescente do time sub-23, ele entrou no decorrer da partida na Fonte Nova e iniciou a jogada que terminou com o segundo gol de Matheus Davó. Foi apenas o segundo jogo do atleta de 20 anos pelo time principal do Bahia. Antes, ele participou da goleada de 4×0 sobre o Londrina. Em ambas, entrou durante o segundo tempo.

“A gente não pode esquecer que o menino tem que ser colocado sempre com uma responsabilidade menor. Contra a Ponte Preta ele entrou e fez a equipe crescer, junto com Everton (atacante que também ganhou chance). São meninos que vêm treinando muito bem e a gente tem o carinho de tentar colocar num momento melhor”, afirmou o treinador.

Mugni e Rodallega

Além de Warley e Gregory, o Bahia deve ter mais uma novidade nos próximos jogos. Recuperado da lesão que sofreu na coxa, Lucas Mugni já está treinando normalmente com o elenco e depende somente de Guto Ferreira para voltar a ser relacionado.

O argentino não entra em campo desde o dia 19 de março, quando o Bahia venceu o Sergipe, por 3×1, em Aracaju, pela última rodada da fase de grupos da Copa do Nordeste.

O Esquadrão vive a expectativa ainda de ter mais um reforço importante a partir do confronto com o Tombense, porém no ataque. Artilheiro do time na temporada, com 12 gols, o centroavante Hugo Rodallega voltou a treinar no campo com os companheiros na segunda-feira (23).

O colombiano está na reta final da recuperação do estiramento muscular que sofreu na coxa. Guto Ferreira chegou a levantar a possibilidade de ter o atacante no confronto com a Ponte Preta, mas ele acabou não sendo liberado pelos preparadores físicos.

Como o Bahia vai ter praticamente a semana inteira de preparação antes do jogo em Minas Gerais, Rodallega vai ser reavaliado e pode ficar disponível para atuar durante alguns minutos. Por estar ausente desde 8 de abril, é improvável que seja titular.

Conteúdo Correio

Compartilhe
CONTINUE LENDO

ESPORTE

Série D: Clubes baianos amargam rodada sem vitória

Atlético de Alagoinhas, Jacuipense e Bahia de Feira entraram em campo, e o saldo final não foi muito positivo.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Reprodução / Instagram - @atleticodealagoinhas

O domingo (22) marcou, para três clubes baianos, a sexta rodada da Série D do Brasileirão. Atlético de Alagoinhas, Jacuipense e Bahia de Feira entraram em campo, e o saldo final não foi muito positivo.

Jogando em casa, o Carcará ficou no 0 a 0 com o Sergipe, no estádio Antônio Carneiro, e segue na sétima colocação do Grupo 4, com 5 pontos conquistados.

O Leão do Sisal também ficou na igualdade, em 1 a 1, com o ASA, fora de casa. A equipe está em melhor situação no campeonato: é o terceiro colocado do Grupo 4, com 9 pontos.

Pelo Grupo 6, o Bahia de Feira amargou sua segunda derrota seguida atuando na Arena Cajueiro. Dessa vez, o Algoz foi o Inter de Limeira, que venceu por 1 a 0. O Tremendão é o sexto colocado de sua chave, com 6 pontos.

Neste sábado (21), a Juazeirense também não foi bem. O Cancão perdeu para o Lagarto por 2 a 0, fora de casa, e está em quarto no Grupo 4, com 8 pontos.

Bahia Notícias

Compartilhe
CONTINUE LENDO

ESPORTE

Ataque desencanta e Vitória vence o Confiança no Barradão

Triunfo por 3×0 tira o Leão da zona de rebaixamento da Série C.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: PIETRO CARPI / ECV

Um Vitória efetivo como nunca antes nesta temporada. O torcedor rubro-negro viu o time do coração chutar contra a meta do Confiança apenas três vezes no primeiro tempo, mas comemorou após cada uma delas. Gabriel Santiago abriu o placar e Rafinha, na estreia como titular, anotou os outros dois tentos do triunfo por 3×0 deste domingo (22), no Barradão. No segundo tempo, o Leão administrou o resultado e ainda teve chance de ampliar.

No duelo dos desesperados, melhor para o Vitória. Após dois tropeços, o time comandado por Fabiano Soares entrou em campo com nove mudanças e tirou a corda do pescoço. Apenas o goleiro Lucas Arcanjo e o meia Dionísio foram mantidos entre os titulares.

Com o resultado, o rubro-negro deixou a zona de rebaixamento da Série C do Brasileiro. Somou sete pontos, subiu duas posições na tabela e agora está na 16ª colocação. Já o Confiança se afundou ainda mais no Z4. A equipe sergipana caiu uma posição e agora ocupa o 18º lugar, com cinco pontos.

O Vitória terá a semana inteira para treinar, pois só volta a entrar em campo no sábado (28), quando visita o Campinense, às 17h, no estádio Amigão, em Campina Grande. No mesmo dia, só que às 18h, o Confiança recebe a Aparecidense, no estádio Batistão, em Aracaju.

Conteúdo Correio

Compartilhe
CONTINUE LENDO

Mais Lidas

novo