conecte-se conosco




BAHIA

Cresce número de cidades baianas em situação de emergência por causa das chuvas

Governador Jerônimo Rodrigues se reuniu com prefeitos dos municípios atingidos na terça-feira (30).

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Divulgação/SSP-BA

Subiu para 19 o número de cidades baianas em situação de emergência por causa das chuvas. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (31) pelo Governo do Estado.

Na terça-feira (30), o governador Jerônimo Rodrigues se reuniu com prefeitos dos municípios atingidos por intensas chuvas e enchentes dos últimos dias.

Durante o encontro, o gestor estadual destacou que todos as demandas apresentadas pelos prefeitos serão atendidas e que um o plano de ação será construído para garantir investimentos.

“Desde quinta-feira, quando as chuvas começaram a cair mais forte no estado da Bahia, a gente vem dialogando com cada prefeito, com cada Defesa Civil dos municípios, e mantendo toda a equipe envolvida com ações de saúde, educação, infraestrutura e outras iniciativas”, explicou.

Ainda no encontro, foram alinhadas ações de assistência à população e assessoria técnica às equipes municipais durante e após o período chuvoso.

Temporais atingiram diversos municípios do estado durante o mês de janeiro. Em Salvador, foram registrados alagamentos e casas foram invadidas pela água.

No oeste da Bahia, cestas básicas e fardos de água foram entregues a moradores que ficaram isolados por causa das chuvas. A ação foi realizada pelo Grupamento Aéreo (Graer) da Polícia Militar e pelo 17º Batalhão de Bombeiros Militar (17ª BBM/Barreiras).

Na ocasião, os militares atenderam moradores de sete localidades. São elas: Muquém de São Francisco, Angico, Mangatuba, Reforminha do Mel, Ziados, Fazenda Veneza e Divinéia.

No sul do estado, as cidades de Medeiros Neto e Dário Meira registraram alagamentos após temporal.

Em Dário Meira, pelo menos 120 famílias ficaram desabrigadas e a prefeitura do município decretou estado de emergência. Em imagens, é possível identificar que a água ultrapassou a altura das janelas de algumas residências.

Cidades do norte da Bahia enfrentaram transtornos por causa das fortes chuvas que atingiram a região durante o final de semana. Um intenso volume de água foi registrado, famílias foram desalojadas e houve alagamentos.

A situação afeta municípios como Irecê, Cansanção e Itiúba. Os municípios têm alertas de cor amarela, considerados perigosos, emitidos pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Em Feira de Santana, moradores da Rua Alfonso Celso, no bairro do Tomba, dizem que o nível da água chegou a quase um metro em algumas residências.

Em Paulo Afonso, também no norte do estado, em pouco mais de duas horas, foram registrados 80 milímetros, volume considerado elevado, de acordo com Defesa Civil do município.

Em Quijingue, no nordeste da Bahia, moradores ficaram ilhados após fortes chuvas que atingiram a região nos últimos dias, segundo informações da prefeitura. Não há informações de feridos.

Confira lista das cidades baianas em situação de emergência por causa das chuvas:

  • Anagé;
  • Cansanção;
  • Cícero Dantas;
  • Cotegipe;
  • Cravolândia;
  • Dário Meira;
  • Ibicuí;
  • Iguaí;
  • Ilhéus;
  • Lagoa Real;
  • Medeiros Neto;
  • Monte Santo;
  • Muquém de São Francisco;
  • Nova Canaã;
  • Quijingue;
  • São Miguel das Matas;
  • Saubara;
  • Ubaíra;
  • Wanderley.

Conteúdo G1

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Mais de cinco mil pessoas estão desalojadas pelas chuvas na Bahia

As ocorrências foram registradas em 48 municípios baianos.

Compartilhe

Publicado

em

Crédito: Jefferson Peixoto/Secom PMS

48 municípios registraram ocorrências nesta terça-feira (20) devido às fortes chuvas que ocorrem nas cidades baianas. Até a última atualização da Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), seis pessoas morreram, 386 estão desabrigados e 5.225 desalojados em decorrência dos efeitos diretos do desastre.

Do total de municípios afetados, 31 estão com decreto de Situação de Emergência (SE), são eles: Anagé, Barra, Cansanção, Cícero Dantas, Contendas do Sincorá, Cotegipe, Cravolândia, Dário Meira, Ibicuí, Iguaí, Ilhéus, Itaju do Colônia, Lagoa Real, Medeiros Neto, Milagres, Monte Santo, Muquém do São Francisco, Mutuípe, Nova Canaã, Quijingue, São Miguel das Matas, Saubara, Ubaíra, Wanderley, Maiquinique, Nordestina, Valença, Itororó, Pedro Alexandre, Santa Luzia e Angical.

As informações estão sendo atualizadas constantemente, uma vez que as equipes das Coordenações Municipais de Proteção e Defesa Civil (Compdecs) e das secretarias municipais estão fazendo os levantamentos técnicos dos danos e prejuízos causados pelas altas precipitações.

Conteúdo Correio

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Abertas as inscrições para o concurso da Adab; são 160 vagas

Interessados devem se inscrever através do site da organizadora do certame, até 16h do dia 4 de abril.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Rafael Martins/GovBA

O período de inscrições para o concurso público da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) foi aberto nesta segunda-feira (19). O certame oferece 120 vagas para o cargo de Fiscal Estadual Agropecuário, e outras 40 para o cargo de Técnico em Fiscalização Agropecuária.

As inscrições seguem até 16h do dia 4 de abril e devem ser feitas por meio do site da organizadora do certame.

Os interessados em concorrer a uma das oportunidades oferecidas para o cargo de Fiscal Estadual Agropecuário podem escolher entre duas áreas de atuação: Defesa Sanitária e Inspeção Animal (com graduação em medicina veterinária) ou Defesa Sanitária Vegetal (com graduação em agronomia). Com remuneração inicial de R$ 6.513, os aprovados terão um regime de trabalho de 40 horas semanais.

Já os candidatos ao cargo de Técnico em Fiscalização Agropecuária devem ter formação de nível técnico em agropecuária, nos termos definidos nas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional de Nível Técnico, fixadas por meio de Resolução da Câmara de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC).

A remuneração para a classe inicial do cargo será de R$ 2.442, também para 40 horas semanais.

Do total de vagas, 30% serão reservadas aos candidatos que se autodeclararem negros (pretos/pardos). O concurso também prevê um percentual de 5% do número de vagas exclusivo para candidatos com deficiência, de acordo com a legislação vigente.

As provas serão realizadas em Salvador. Os endereços dos locais para a aplicação das provas serão enviados para os candidatos pelo e-mail informado no momento da inscrição no certame.

A seleção vai contar com três etapas: provas objetivas (caráter eliminatório e classificatório); prova discursiva (caráter eliminatório e classificatório) e prova de títulos (caráter classificatório, somente para o cargo de Fiscal Estadual Agropecuário).

Conteúdo G1

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Sesab confirma terceira morte por dengue na Bahia

No total, 23 municípios baianos estão em epidemia da doença, segundo levantamento feito no Sistema de Notificação de Agravos e Notificações.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Sean Werle/INaturalist

A Secretaria de Saúde do estado (Sesab) confirmou nesta segunda-feira (19), a terceira morte por dengue este ano no estado. Foram notificados 8.674 casos prováveis da doença entre 31 de dezembro de 2023 e 18 de fevereiro de 2024.

Duas mortes foram registradas em Jacaraci, entre elas, uma criança de 5 anos no dia 8 de fevereiro. A terceira morte foi registrada na cidade de Piripá, no entanto, a data não foi detalhada pela pasta. Além desses casos, uma morte na cidade de Caetité é investigada como suspeita de dengue.

No total, 23 municípios baianos estão em epidemia da doença, segundo levantamento feito no Sistema de Notificação de Agravos e Notificações (Sinan).

Municípios em Epidemia:

  • Anagé
  • Belo Campo
  • Bonito
  • Botuporã
  • Brejões
  • Condeúba
  • Encruzilhada
  • Feira da Mata
  • Ibiassucê
  • Ibicoara
  • Ibitiara
  • Igaporã
  • Ipiaú
  • Iramaia
  • Irecê
  • Jacaraci
  • Matina
  • Morro do Chapéu
  • Mortugaba
  • Novo Horizonte
  • Piripá
  • Rodelas
  • Vitória da Conquista

Segundo o levantamento do Sinan, as cidades com o maior número de Coeficiência de Incidência (CI) de dengue são:

Piripá, Jacaraci, Bonito, Morro do Chapéu, Encruzilhada, Mortugaba, Novo Horizonte, Ibiassucê, Brejões e Botuporã. A região sudoeste do estado lidera o ranking.

No mesmo período de 2023, foram notificados 7.125 casos prováveis, o que representa um aumento de 21,7% em comparação a 2024.

Entre janeiro e 18 de fevereiro foram notificados 885 casos prováveis de Chikungunya e da Zika, 203. Não há óbitos confirmados para essas doenças.

Conteúdo G1

Compartilhe
CONTINUE LENDO

Mais Lidas