conecte-se conosco




BAHIA

 Novos cachês pagos aos artistas são divulgados pela prefeitura de Salvador

Na lista, estão presentes artistas que cantam ritmos diferentes do Axé Music ou do Pagode.

Compartilhe

Publicado

em

A prefeitura de Salvador atualizou a lista de cachês pagos aos artistas do Carnaval. Diante destas novas informações, o Aratu On realizou novo levantamento, com valores divulgados pela gestão municipal entre a última sexta-feira (2/2) e esta terça-feira (6/2)

Nesta reportagem, o site optou por incluir todas as atrações com cachê a partir de R$ 100 mil. Os shows são pagos pela Empresa Salvador Turismo (Saltur), autarquia vinculada à gestão municipal, que indica que os recursos serão financiados majoritariamente pelos patrocinadores do Carnaval.

É importante chamar atenção que, nesta reportagem, há artistas que irão se apresentar mais de uma vez – alguns deles, inclusive, se apresentarão em diferentes circuitos no mesmo dia. Também cabe destacar que ainda faltam outros cachês a serem divulgados pelo município – o que acontecerá nos próprios dias. Na lista abaixo, portanto, não há todos os artistas que serão apoiados pela prefeitura.

Neste levantamento, também são incluídos os shows de pré-Carnaval e em outros locais que não nos circuitos Barra-Ondina e Campo Grande, a exemplo dos shows nos bairros, no Centro Histórico ou na Praça Castro Alves.

CACHÊS NO CARNAVAL

Alguns dos principais nomes do Axé Músic e do Pagodão, que não foram incluídos no primeiro levantamento, divulgado na última quinta-feira (1º/2), estão presentes nesta lista. É o caso de Psirico, que receberá R$ 1,02 milhão para quatro apresentações – a banda comandada por Márcio Victor, inclusive, já tocou no Furdunço, no último domingo (4/2).

Por R$ 800 mil, Timbalada fará três apresentações pagas por recursos oriundos do município. Saulo Fernandes fará um show por R$ 400 mil.

No topo da lista, ainda há artistas ou bandas que, ainda, não possuem projeção nacional – portanto, são shows unitários que custam menos para os cofres da prefeitura. São os casos de Lincoln Senna e Mambolada. O ex-vocalista da Duas Medidas receberá R$ 790 mil, diluídos, contudo, em seis shows. É o caso parecido com a Mambolada, que receberá R$ 540 mil pela mesma quantidade de apresentações.

Na lista, estão presentes artistas que cantam ritmos diferentes do Axé Music ou do Pagode. São os casos de Pitty (R$ 250 mil), Criolo (R$ 220 mil) e Targino Godin (R$ 370 mil por três shows).]

CONFIRA ABAIXO LISTA COMPLETA:

Psirico – R$ 1,02 milhão (4 shows)
Timbalada – R$ 800 mil (3 shows)
Lincoln Senna – R$ 790 mil (6 shows)
Mambolada – R$ 540 mil (6 shows)
Saulo – R$ 400 mil (1 show)
Larissa Luz – R$ 400 mil (4 shows)
Targino Gondim – R$ 370 mil (3 shows)
Kart Love – R$ 350 mil (4 shows)
Batekoo – R$ 350 mil (5 shows)
Mudei de Nome – R$ 300 mil (3 shows)
Attoxxa – R$ 270 mil (3 shows)
Escandurras – R$ 260 mil (2 shows)
Solange Almeida – R$ 250 mil (1 show)
Pitty – R$ 250 mil (1 show)
Marcia Castro – R$ 240 mil (3 shows)
Criolo – R$ 220 mil (1 show)
É o Tchan – R$ 220 mil (1 show)
Vixe Mainha – R$ 210 mil (3 shows)
Forró do Tico – R$ 210 mil (3 shows)
Alinne Rosa – R$ 200 mil (1 show)
Samba de Quina – R$ 200 mil (2 show)
Cheiro de Amor – R$ 180 mil (1 show)
Samba do Pretinho – R$ 180 mil (2 shows)
Marron Society – R$ 180 mil (3 shows)
Ana Memetto – R$ 162 mil (3 shows)
Black Style – R$ 160 mil (2 shows)
Viola de Doze – R$ 160 mil (3 shows)
Tatau – R$ 150 mil (1 show)
Araketu – R$ 150 mil (1 show)
Juan e Ravena – R$ 150 mil (3 shows)
Rafa Lemos – R$ 150 mil (3 shows)
Cris Lima – R$ 140 mil (2 shows)
Diego Moraes – R$ 140 mil (3 shows)
Átila – R$ 140 mil (2 shows)
Val Vallin – R$ 140 mil (2 shows)
Yan Raparigueiro – R$ 140 mil (2 shows)
Magary Lord – R$ 140 mil (3 shows)
Baby do Brasil – R$ 130 mil (1 show)
Gabriel Mercury – R$ 130 mil (2 shows)
Papazoni – R$ 130 mil (2 shows)
Dan Valente – R$ 120 mil (2 shows)
Alexandre Leão – R$ 120 mil (3 shows)
Nêssa – R$ 114 mil (3 shows)
Carlos Pitta – R$ 110 mil (3 shows)
Giselle Café – R$ 100 mil (1 show)
Banda Voa Dois – R$ 100 mil (1 show)
Silvano Salles – R$ 100 ml (1 show)
Luedji Luna – R$ 100 mil (1 show)
Hiago Danadinho – R$ 100 mil (2 shows)
Juanzinho – R$ 100 mil (2 shows)
Alex Maxx – R$ 100 mil (2 shows)

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Mais de cinco mil pessoas estão desalojadas pelas chuvas na Bahia

As ocorrências foram registradas em 48 municípios baianos.

Compartilhe

Publicado

em

Crédito: Jefferson Peixoto/Secom PMS

48 municípios registraram ocorrências nesta terça-feira (20) devido às fortes chuvas que ocorrem nas cidades baianas. Até a última atualização da Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec), seis pessoas morreram, 386 estão desabrigados e 5.225 desalojados em decorrência dos efeitos diretos do desastre.

Do total de municípios afetados, 31 estão com decreto de Situação de Emergência (SE), são eles: Anagé, Barra, Cansanção, Cícero Dantas, Contendas do Sincorá, Cotegipe, Cravolândia, Dário Meira, Ibicuí, Iguaí, Ilhéus, Itaju do Colônia, Lagoa Real, Medeiros Neto, Milagres, Monte Santo, Muquém do São Francisco, Mutuípe, Nova Canaã, Quijingue, São Miguel das Matas, Saubara, Ubaíra, Wanderley, Maiquinique, Nordestina, Valença, Itororó, Pedro Alexandre, Santa Luzia e Angical.

As informações estão sendo atualizadas constantemente, uma vez que as equipes das Coordenações Municipais de Proteção e Defesa Civil (Compdecs) e das secretarias municipais estão fazendo os levantamentos técnicos dos danos e prejuízos causados pelas altas precipitações.

Conteúdo Correio

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Abertas as inscrições para o concurso da Adab; são 160 vagas

Interessados devem se inscrever através do site da organizadora do certame, até 16h do dia 4 de abril.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Rafael Martins/GovBA

O período de inscrições para o concurso público da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) foi aberto nesta segunda-feira (19). O certame oferece 120 vagas para o cargo de Fiscal Estadual Agropecuário, e outras 40 para o cargo de Técnico em Fiscalização Agropecuária.

As inscrições seguem até 16h do dia 4 de abril e devem ser feitas por meio do site da organizadora do certame.

Os interessados em concorrer a uma das oportunidades oferecidas para o cargo de Fiscal Estadual Agropecuário podem escolher entre duas áreas de atuação: Defesa Sanitária e Inspeção Animal (com graduação em medicina veterinária) ou Defesa Sanitária Vegetal (com graduação em agronomia). Com remuneração inicial de R$ 6.513, os aprovados terão um regime de trabalho de 40 horas semanais.

Já os candidatos ao cargo de Técnico em Fiscalização Agropecuária devem ter formação de nível técnico em agropecuária, nos termos definidos nas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional de Nível Técnico, fixadas por meio de Resolução da Câmara de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC).

A remuneração para a classe inicial do cargo será de R$ 2.442, também para 40 horas semanais.

Do total de vagas, 30% serão reservadas aos candidatos que se autodeclararem negros (pretos/pardos). O concurso também prevê um percentual de 5% do número de vagas exclusivo para candidatos com deficiência, de acordo com a legislação vigente.

As provas serão realizadas em Salvador. Os endereços dos locais para a aplicação das provas serão enviados para os candidatos pelo e-mail informado no momento da inscrição no certame.

A seleção vai contar com três etapas: provas objetivas (caráter eliminatório e classificatório); prova discursiva (caráter eliminatório e classificatório) e prova de títulos (caráter classificatório, somente para o cargo de Fiscal Estadual Agropecuário).

Conteúdo G1

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Sesab confirma terceira morte por dengue na Bahia

No total, 23 municípios baianos estão em epidemia da doença, segundo levantamento feito no Sistema de Notificação de Agravos e Notificações.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Sean Werle/INaturalist

A Secretaria de Saúde do estado (Sesab) confirmou nesta segunda-feira (19), a terceira morte por dengue este ano no estado. Foram notificados 8.674 casos prováveis da doença entre 31 de dezembro de 2023 e 18 de fevereiro de 2024.

Duas mortes foram registradas em Jacaraci, entre elas, uma criança de 5 anos no dia 8 de fevereiro. A terceira morte foi registrada na cidade de Piripá, no entanto, a data não foi detalhada pela pasta. Além desses casos, uma morte na cidade de Caetité é investigada como suspeita de dengue.

No total, 23 municípios baianos estão em epidemia da doença, segundo levantamento feito no Sistema de Notificação de Agravos e Notificações (Sinan).

Municípios em Epidemia:

  • Anagé
  • Belo Campo
  • Bonito
  • Botuporã
  • Brejões
  • Condeúba
  • Encruzilhada
  • Feira da Mata
  • Ibiassucê
  • Ibicoara
  • Ibitiara
  • Igaporã
  • Ipiaú
  • Iramaia
  • Irecê
  • Jacaraci
  • Matina
  • Morro do Chapéu
  • Mortugaba
  • Novo Horizonte
  • Piripá
  • Rodelas
  • Vitória da Conquista

Segundo o levantamento do Sinan, as cidades com o maior número de Coeficiência de Incidência (CI) de dengue são:

Piripá, Jacaraci, Bonito, Morro do Chapéu, Encruzilhada, Mortugaba, Novo Horizonte, Ibiassucê, Brejões e Botuporã. A região sudoeste do estado lidera o ranking.

No mesmo período de 2023, foram notificados 7.125 casos prováveis, o que representa um aumento de 21,7% em comparação a 2024.

Entre janeiro e 18 de fevereiro foram notificados 885 casos prováveis de Chikungunya e da Zika, 203. Não há óbitos confirmados para essas doenças.

Conteúdo G1

Compartilhe
CONTINUE LENDO

Mais Lidas