conecte-se conosco



POLÍTICA

PF encontra celular dentro de caixa de remédio em frigobar na casa de deputado federal

Publicado

em

A Polícia Federal encontrou no último dia 21, em João Pessoa (PB), um celular escondido dentro de uma caixa de remédio durante a operação de busca e apreensão na casa do deputado federal Wilson Santiago (PTB-PB). O deputado é alvo de uma operação que apura o desvio de dinheiro de obras no sertão da Paraíba.

O celular foi encontrado dentro de um frigobar no quarto do deputado. Segundo a PF, a suspeita é de que o telefone era utilizado para tratar de assuntos ilícitos. Ao todo, sete aparelhos foram apreendidos.

O parlamentar foi denunciado pelo Ministério Público Federal sob acusação dos crimes de organização criminosa e corrupção. Ele foi afastado do cargo por decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). Wilson nega a participação nos crimes e com os fatos investigados.

O caso

A investigação do caso teve início com a colaboração premiada de um empresário na Paraíba. George Ramalho, dono da Coenco Construções, relatou ter sido contratado para a construção de uma adutora no sertão do estado apenas após o acerto de pagamento de propina para Wilson Santiago e ao prefeito de Uiraúna (PB), João Bosco Nonato Fernandes. O valor total da obra foi de R$ 24,8 milhões, e o montante desviado, segundo o inquérito, de R$ 1,2 milhão.

Após o início das negociações para o acordo de delação premiada de George Ramalho, a Polícia Federal conseguiu autorização judicial para realizar ações controladas. O mecanismo consistiu no acompanhamento de eventos em que o colaborador se reuniu com investigados, gravando, para realizar pagamento de propina ou tratar de assuntos ilícitos.

Segundo a investigação da PF, há registros onde mostra o prefeito de Uiraúna colocando maços de dinheiro na cueca. Além de câmeras de segurança mostrando a entrega de R$ 30 mil a uma mulher em um hotel em Brasília. No dia da operação, a polícia apreendeu dinheiro em espécie na casa do deputado em Brasília e na casa do prefeito, em Uiraúna.

Segundo a defesa do deputado, a investigação não mostra Wilson recebendo dinheiro de terceiros. “O dinheiro apreendido no apartamento, além de encontrar lastro no Imposto de Renda, foi objeto de saque de sua conta decorrente de seus próprios rendimentos, de modo que será comprovado em momento oportuno”, afirmou Luís Henrique Machado, advogado do deputado.

Decisões do Supremo Tribunal Federal de afastar parlamentares do mandato são controversas, mas, hoje, há o entendimento na corte de que a palavra final cabe ao plenário da Câmara ou do Senado. Em tese, a decisão do STF é submetida ao plenário da Câmara, mas o Congresso entrou em recesso na última segunda (23) e só volta aos trabalhos em fevereiro.

Santiago está automaticamente afastado do mandato até que o plenário delibere sobre o assunto, o que também pode não ocorrer, a depender da decisão política da cúpula da Câmara e da maioria dos partidos.

A denúncia contra Santiago e os outros acusados é assinada pelo procurador-geral da República interino, José Bonifácio Borges de Andrada. Ele solicita que eles sejam condenados a ressarcir os cofres públicos em R$ 14,9 milhões. Cabe agora, ao STF, decidir se aceita ou não a denúncia. Em caso positivo, os acusados se tornam réus.

Compartilhe
CONTINUE LENDO

POLÍTICA

Lula indica que não vai disputar reeleição se for eleito: ‘Só tenho quatro anos’

Lula completa 77 anos em outubro.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Ricardo Stuckert / Divulgação

O candidato do PT ao Palácio do Planalto, Luiz Inácio Lula da Silva, indicou que não deve disputar a reeleição em 2026, caso seja eleito no pleito de outubro.

“Tenho quatro anos da minha vida para dedicar a cuidar desse povo. Quero cuidar desse povo, quero cuidar do país, quero cuidar do estado, quero estabelecer uma relação irmã com os governadores e com os prefeitos porque não é possível um país dar certo com você brigando, estimulando o ódio, estimulando divergências”, disse Lula durante entrevista para a Rádio Metrópole na manhã desta sexta-feira (1).

“Não vou ser um presidente que está pensando na sua reeleição, mas de governar o país quatro anos e deixa-lo tinindo para que o brasileiro recupere, definitivamente, o bem estar social, a alegria e o prazer de viver, o prazer de ser baiano, o prazer de ser brasileiro”, acrescentou o petista em outro trecho da entrevista.

Lula completa 77 anos em outubro. Se eleito, ao final do seu próximo governo, ele terá 81 anos.

Bahia Notícias

Compartilhe
CONTINUE LENDO

POLÍTICA

Roma teria estratégia para atingir ACM Neto se ficar fora do 2º turno, dizem aliados

Com uma disputa nacional mais apertada e com maior chance da eleição presidencial ir ao segundo turno, a polarização também poderia afetar a Bahia.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Valter Pontes / Secom PMS

A disputa entre os antigos aliados João Roma (PL) e ACM Neto (União) pode ir além da busca por votos para assumir o Palácio de Ondina. Aliados do primeiro escalão de João Roma apontaram ao Bahia Notícias que o pré-candidato ao governo da Bahia pretende indicar o apoio a Neto em um eventual segundo turno na Bahia.

Um desses aliados apontou que Roma acredita que, com o apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL), Roma chegue a um volume expressivo de votos, arrastando as eleições para o segundo turno. Porém, apesar disso, caso a meta não aconteça, a estratégia para “atingir” Neto seria, justamente, com a derrota do PL sendo confirmada, ainda no dia 2 de outubro, indicar o apoio a Neto e assinalar a adesão à candidatura, automaticamente atrelando o ex-prefeito ao atual presidente.

Com uma disputa nacional mais apertada e com maior chance da eleição presidencial ir ao segundo turno, a polarização também poderia afetar a Bahia. O resultado da estratégia apresentada por outro aliado culminaria na vontade de Roma em “jogar Neto nos braços de Bolsonaro” e encurralar o ex-aliado, para uma possível adesão à candidatura de Bolsonaro em um eventual segundo turno. Ou ao menos comprometer a imagem do candidato que garantiu o tempo todo não ter nenhuma relação com o presidente.

Pré-candidato ao governo do Estado, ACM Neto já negou reiteradas vezes que exista um diálogo entre o União Brasil e o Partido Liberal para uma aliança nas eleições deste ano. Neto aponta para uma postura independente quando se fala em apoio de sua candidatura a presidenciáveis.

A desavença entre o ex-prefeito de Salvador e o ex-ministro da Cidadania teve a tentativa de ser contornada por alguns políticos próximos de ambos, contando até com a vontade do presidente estadual do Republicanos, deputado federal Márcio Marinho, em apaziguar a questão.

Bahia Notícias

Compartilhe
CONTINUE LENDO

POLÍTICA

AL-BA não terá recesso parlamentar de meio de ano, garante Adolfo Menezes

A expectativa de alguns servidores da AL-BA era de que o presidente da Casa decretasse um recesso de 30 dias a partir da próxima sexta-feira (1º).

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Divulgação / AL-BA

A Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) não terá recesso parlamentar de meio de ano em 2022. Foi o que garantiu o presidente da Casa, deputado estadual Adolfo Menezes (PSD), em entrevista ao Bahia Notícias.

A expectativa de alguns servidores da AL-BA era de que o presidente da Casa decretasse um recesso de 30 dias a partir da próxima sexta-feira (1º). Mas, de acordo com Adolfo, não há chance disso ocorrer neste ano.

“Essa informação está errada. Não haverá recesso nenhum. Neste ano, continuaremos trabalhando normalmente durante o mês de julho”, afirmou Adolfo ao BN nesta terça-feira (28).

Perguntado se havia previsão de uma nova sessão no plenário da AL-BA, Adolfo revelou que os líderes do governo, Rosemberg Pinto (PT), e da oposição, Sandro Régis (UB), estavam conversando para chegar a um acordo na construção da pauta. Entre os textos que devem ser votados até o final de julho está a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), comumente apreciada antes do recesso do meio do ano.

“Eles estão conversando neste exato momento. É provável que hoje a noite mesmo haja uma definição sobre isso e tenhamos uma sessão no plenário amanhã, com divulgação no Diário Oficial desta quarta-feira”, contou o presidente da AL-BA.

Após a entrevista de Adolfo ao Bahia Notícias, a assessoria da AL-BA confirmou a sessão para as 13h desta quarta, com a votação do Projeto de Lei Complementar nº 145/2022, de autoria do Poder Executivo.

A última sessão no plenário da AL-BA ocorreu há duas semanas, no dia 15 de junho, quando um acordo entre governistas e oposicionistas permitiu a aprovação de seis projetos de lei. Na semana passada, entretanto, já em clima de São João, não houve trabalhos na sala principal da Casa legislativa.

Bahia Notícias

Compartilhe
CONTINUE LENDO

Mais Lidas

novo