conecte-se conosco




BAHIA

Sobe para 21 número de mortes por dengue na Bahia

Além das cidades em epidemia da doença, outros 45 municípios estão em risco e 12 em alerta.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: CDC

A dengue segue fazendo vítimas na Bahia. Nesta terça-feira (26), a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) confirmou a 21ª morte pela doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. O novo caso foi registrado na cidade de Vitória da Conquista, no sudoeste do estado.

De acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) da Sesab, 285 municípios estão em estado de epidemia (68% das cidades), entre eles a capital Salvador. Outras 45 cidades estão em risco e 12 em estado de alerta.

As mortes pela doença no estado foram registradas em 12 municípios.

Ao todo, 81.428 casos prováveis da doença foram notificados no estado até o sábado (23). O número é 487,8% maior que o registrado no mesmo período de 2023, em que foram notificados 13.854 casos prováveis.

Vitória da Conquista, Salvador e Feira de Santana são os municípios com mais casos prováveis de dengue em 2024, de acordo com os dados da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep). Em Conquista, foram notificados até o momento 11.627 casos; em Salvador 4.962 casos; e Feira de Santana 2.888 casos prováveis.

Ainda assim, a pasta destaca que a Bahia possui índice de letalidade por dengue de 1,47%, percentual abaixo da média nacional, de 3,09%.

O cálculo é feito com base nos casos notificados que evoluem para a forma grave da doença. A avaliação é da Câmara Técnica Estadual de Análise de Óbito da Sesab.

Confira as cidades onde ocorreram as mortes:

  • Jacaraci, no sudoeste da Bahia (4)
  • Piripá, no sudoeste da Bahia (3)
  • Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia (4)
  • Santo Antônio de Jesus, no recôncavo baiano (2)
  • Barra do Choça, no sudoeste da Bahia (1)
  • Feira de Santana, a 100 km de Salvador (1)
  • Ibiassucê, no sudoeste da Bahia (1)
  • Irecê, no norte da Bahia (1)
  • Santo Estevão, a 150 km de Salvador (1)
  • Campo Formoso, no norte da Bahia (1)
  • Caetité, no sudoeste (1)
  • Juazeiro, no norte do estado (1)

Conteúdo G1

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Mais de 1,5 mil policiais civis atuarão nos festejos juninos na Bahia

Postos Policiais da DEA e do SERVVIR, além do assistente virtual da Polícia Civil Paulo César 2.0, serão disponibilizados para atendimento da população.

Compartilhe

Publicado

em

Foto: Reprodução/ASCON

Para coibir os crimes praticados durante os festejos juninos e reforçar a segurança de baianos e turistas, 1,529 mil policiais civis distribuídos em mais de seis mil plantões vão atuar na capital, na Região Metropolitana de Salvador (RMS) e no interior da Bahia, recepcionando ocorrências, lavrando procedimentos e desempenhando ações educativas, investigativas e de inteligência.

Equipes ostensivas e veladas atuarão nos bairros do Pelourinho, Periperi, Paripe e no Parque de Exposições, em Salvador. Na RMS e no interior do estado, a Polícia Civil estará presente em 325 cidades em que as festas juninas serão realizadas.

Postos Policiais da Delegacia Especial de Área (DEA) e do Serviço Especializado de Respeito a Grupos Vulnerabilizados e Vítimas de Intolerância e Racismo (SERVVIR) serão disponibilizados para atendimento da população.

O cidadão também poderá contar com o assistente virtual da Polícia Civil Paulo César 2.0, que atende via WhatsApp pelo número (71) 99973-7729, para tirar dúvidas, localizar a unidade policial mais próxima a partir do georreferenciamento, auxiliar no registro de ocorrências por meio da Delegacia Virtual e prestar serviços remotos, de forma bilíngue, a fim de ampliar o acesso do turista.O efetivo policial também será reforçado na Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur), na Central de Flagrantes e na Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter). A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) fornecerá para os festejos o carro-presídio e policiais penais, que atuarão em conjunto com os policiais civis na custódia de presos, com encaminhamento dos custodiados para audiência e a transferência para o sistema penitenciário.

ASCON

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Salvador: carro é destruído após queda de árvore no Vale de Nazaré; não houve feridos  

Não houve feridos.

Compartilhe

Publicado

em

Um carro que estava estacionado no Vale de Nazaré foi destruído por uma árvore que caiu na noite desta quinta-feira, 13, em Salvador

Segundo informações de populares, o proprietário do Voyage branco estava na Fonte Nova assistindo ao jogo de Bahia x Fortaleza quando aconteceu o incidente que causou danos matérias.

A queda da árvore provocou interdição nas pistas e gerou transtornos aos motoristas que foram orientados pelos agentes da Transalvador. Não houve feridos.

FORTE NA NOTÍCIA

Compartilhe
CONTINUE LENDO

BAHIA

Cuidados com a rede elétrica durante os festejos juninos são alertados pela Neoenergia Coelba

O fornecimento de energia pode ser prejudicado em caso de acidentes.

Compartilhe

Publicado

em

Crédito: Divulgação

Desde o momento da montagem da decoração dos arraiais, das quermesses, das barracas, dos palcos e até mesmo das fogueiras, é preciso redobrar os cuidados com a rede elétrica ao seu redor. A Neoenergia Coelba emitiu um alerta para evitar que as festas sejam apagadas por incidentes com a fiação.

“A dica mais importante é não se aproximar dos equipamentos da rede de distribuição e não pendurar nada nos postes. Além de muito perigoso, pode também impactar no fornecimento de energia da região, atrapalhando a folia da época ”, alerta o gerente de Saúde e Segurança da Neoenergia Coelba, Hugo Vidal

Confira os cuidados:

Áreas externas

Enfeites como as típicas bandeirolas, faixas e outros adereços devem ser produzidos com materiais não condutores de eletricidade e não podem ser fixados próximos da fiação elétrica. Jamais devem ser amarrados aos postes da distribuidora ou mesmo aos fios condutores de eletricidade.

Tenha atenção redobrada com a montagem e fixação dos chamados “cordões de luzes” que enfeitam as ruas nesta época do ano. Eles só devem ser feitos com material que não ofereça risco de choque elétrico, além de uma distância de pelos menos 2,5 metros da rede elétrica.

Sempre mantenha distância da rede elétrica e, caso vá soltar fogos de artifício, nunca faça isso em direção aos postes e condutores de energia. Os artefatos só devem ser manuseados por adultos e utilizados em locais distantes da fiação, afastados também de bandeirinhas de papel e de outros materiais inflamáveis.

No caso das fogueiras, elas nunca devem ser acesas próximas aos postes, uma vez que o calor das chamas pode superaquecer a rede e provocar o rompimento da fiação.

Em caso de fio partido, não se aproxime e telefone imediatamente para a Neoenergia Coelba (116).

Não solte balões. Além de ser crime, trata-se de uma brincadeira de alto risco, especialmente se o balão entrar em contato com um fio energizado ou cair dentro de uma subestação. Nesse último caso, até mesmo com risco de explosões.

Não faça ligações clandestinas de energia, também chamadas de “gato”, para iluminar barraquinhas que comercializam comidas típicas e fogos de artifício. Além de sobrecarregar o sistema, elas representam risco de curto-circuito, graves acidentes e é crime previsto no Código Penal Brasileiro.

Dentro das residências

Ao decorar a casa com algum enfeite junino que use energia elétrica, evite extensões e benjamins (o popular “T”). O ideal é contratar um profissional qualificado e certificado para realizar a readequação das suas tomadas.

Respeite os pontos de contato com a energia. Bocais de lâmpadas, por exemplo, não devem ser utilizados como suporte para pendurar enfeites juninos pois, além de choques, essa prática pode provocar incêndios.

Nunca manuseie aparelhos de som, freezers ou geladeiras com o corpo molhado.

Em caso de choque, desligue imediatamente o disjuntor da residência e só depois preste socorro. Se necessário, ligue para o SAMU (192), Corpo de Bombeiros (193) e Neoenergia Coelba (116).

Conteúdo Correio

Compartilhe
CONTINUE LENDO

Mais Lidas